Selo Reimagine

Notícias

Publicado em 29 Junho 2016

Recurso de audiodescrição: contribuição para a acessibilidade na EaD

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
Escrito por Vanessa Krunfli Haddad

Técnica deve ser utilizada em e-books, videoaulas, animações e games inseridos em ambientes virtuais de aprendizagem

Na Educação a Distância (EaD), as dificuldades encontradas pela pessoa com deficiência são provocadas por barreiras ocasionadas por inadequações no processo educacional (design instrucional, materiais didáticos digitais e ambientes virtuais de aprendizagem). São desconexões com esse público que impedem a sua plena e efetiva participação, em igualdade de oportunidades, com as demais pessoas. 

Podemos dizer que uma pessoa com deficiência teve “acesso” a um curso superior.  Porém, isso não significa que as condições para que ela o realize com equiparação de oportunidades tenham sido asseguradas, ou seja, que o curso é acessível.

Foto do professor Klaus Schlünzen Junior, coordenador do Núcleo de Educação a Distância da UNESP, durante videoaula com audiodescrição. A foto direciona o leitor para um link com o vídeo da aula.

Para o professor Dr. Klaus Schlünzen Junior, coordenador do Núcleo de Educação a Distância da UNESP, a acessibilidade na EaD “engloba a equiparação de oportunidades entre os sujeitos envolvidos (docentes e todos os estudantes) no processo comunicacional e educacional, de forma que seja garantida a realização com autonomia das atividades organizadas pedagogicamente e disponibilizadas no ambiente virtual de aprendizagem”.

Clique na imagem e assista ao vídeo
A cultura da acessibilidade na Educação a Distância 

 Além de a EaD ser concebida como uma alternativa viável para as pessoas que estão geograficamente distantes, ela também pode ser reconhecida como um processo educacional inclusivo para a formação de pessoas com deficiência, desde que sejam incorporados recursos de acessibilidade.

Dentre tais recursos, está a audiodescrição, uma modalidade de tradução intersemiótica que transforma o  conteúdo visual  em  verbal. Na EaD, essa técnica é empregada para contribuir na ampliação do entendimento de informações disponibilizadas em ambientes virtuais, videoaulas, games, animações e e-books. 

 A pedagoga e designer instrucional Cícera Lima Malheiro realça a importância de professores conteudistas, produtores de videoaulas, designers instrucionais e revisores conhecerem e apropriarem-se da técnica de audiodescrição para empregá-la em sua prática, tornando mais acessíveis os materiais e ambientes dos cursos a distância.

“O desenvolvimento da habilidade para audiodescrever conteúdos da área da EaD requer treino, acompanhamento, escolhas e tomada de decisão frente ao material didático, ações que tornam-se conscientes e claras após o profissional participar de um processo formativo em audiodescrição”, explica Malheiro.

 Na UNESP, o Curso “Princípios e Técnicas da Audiodescrição: Aplicabilidade em Contextos Culturais Educacionais” possui em sua estrutura didática atividades voltadas para o público que trabalha com a educação a distância, além de outros enfoques, como as áreas escolar e cultural.

        Conheça alguns materiais didáticos digitais desenvolvidos pelo NEaD/UNESP que possuem audiodescrição:

Videoaula: https://youtu.be/iUD6umX1e9I

 Animação: https://youtu.be/CC8Jm46x1aw

 Games: http://goo.gl/2n0Ssv

 

Notícia Relacionada: 


Audiodescrição torna a educação e a cultura mais acessíveis a pessoas com deficiência visual

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
  • a-LogoUniceu.png
  • b-logoprefeiturasp.png
  • banner_mestrado_profissional.jpg
  • c-LogoProexOver.png
  • d-LogoProgradOver.png
  • e-LogoPropgOver.png
  • f-logocetesb.png
  • g-LogoSecEducacao.png
  • h-LogoUAB.png
  • i-LogoCapes.png
  • j-logoMEC.png
  • k-LogoAna.png
  • l-logoMinisterioMeioAmbiente.png
  • m-LogoCulturaAcademica.png
  • n-LogoEditoraUnesp.png
  • o-LogoVunesp.png
  • p-LogoFundunesp.png
  • q-logoIBC.png
  • r-logouabpt.png
  • s-LogoFundacaoEspacoEco.png