Selo Reimagine

Localização

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

Os pró-reitores de graduação e pós graduação no placo do NEaD, em apresentaçao do evento.Necessidade de agregar tecnologia à sala de aula foi um dos temas tratados no encontro


O Núcleo de Ensino a Distância (NEaD) organizou, no dia 12 de novembro, o primeiro Encontro Unesp de Inovações e Acessibilidade no Ensino Superior, realizado no campus Ipiranga, em São Paulo. O evento apresentou práticas, tecnologias e iniciativas desenvolvidas pelo núcleo no sentido de aumentar o acesso ao ensino.

O desafio de desenvolver uma cultura de inovação na educação foi tema recorrente das apresentações, a começar pelo coordenador do NEaD, professor Klaus Schlünzen Junior, que defendeu a necessidade de "impregnar as tecnologias na escola". Segundo ele, diante de um mundo conectado e amparado por recursos tecnológicos, a escola tende a se transformar em espaço de diálogo e discussão, uma vez que não é mais o centro nem a principal fonte de informação dos estudantes.

A posição foi compartilhada pelo pró-reitor de graduação, Laurence Colvara, que apontou a mudança de perfil do aluno que ingressa atualmente na universidade. "O estudante de hoje é ativo no processo de aprendizagem, não mais um ser passivo deste processo”, argumentou o professor de engenharia no campus de Ilha Solteira, que destacou também a importância de valorizar a prática docente a ampliar o uso do ensino à distância no currículo dos cursos da universidade.

Outro aspecto da atuação do NEaD envolve a acessibilidade de pessoas com deficiência na educação, um grupo estimado em 24% da população, segundo o Censo de 2010. Esta área foi tratada pelo presidente da Fundunesp, professor Edivaldo Velini, do ponto de vista da inovação. Na sua visão, um dos desafios mais urgentes para o Brasil é a inovação social, à frente inclusive da inovação tecnológica. "As universidades brasileiras e suas agências já incorporaram e atualmente priorizam a inovação tecnológica. O que ainda necessita desenvolvimento é a inovação social. Neste ponto, a Unesp está à frente", comentou.

A professora Elisa Tomoe Moriya Schlünzen, responsável pela coordenação acadêmica do programa Redefor (Rede São Paulo de Formação Docente) enfatizou o trabalho voltado na formação de profissionais de educação preparados para receber alunos com deficiência, citando o curso à distância de Tecnologia Assistiva, que entre 2007 e 2013 formou cinco mil professores, recebendo avaliações positiva dos participantes.

Elisa lembrou também a elaboração de um manual de acessibilidade para orientar ações de instituições de ensino superior do país e o oferecimento de curso de libras à distância para os cursos de licenciatura da universidade. "Em dez anos, o Brasil assistiu a um aumento de 600% no número de alunos com deficiência matriculados na rede pública. A universidade precisa estar preparada para receber este contingente que em breve vai chegar ao ensino superior", lembra.

O evento também serviu para marcar o lançamento de duas iniciativas do núcleo: o primeiro MOOC (Massive Online Open Courses) totalmente acessível do mundo e o Repositório Digital EduCapes, criado em parceria com a Unesp. O tema do MOOC acessível é "A Lei de Diretrizes e Bases", e oferece uma série recursos desenvolvidos pelo NEaD para possibilitar acesso a pessoas surdas, cegas ou com baixa visão.

O repositório é um projeto que envolve o conteúdo da Universidade Aberta do Brasil (UAB) e o conhecimento técnico do núcleo. "Este repositório está aberto a outras instituições, a fim de trabalharmos em conjunto para disponibilizar um vasto material relacionado à educação", explicou Jean Marc Mutzig, diretor de Educação à Distância da Capes. "Existem muitas iniciativas e publicações de professores que são fabulosas, mas nós não conseguimos dar a devida visibilidade a elas. O repositório pode otimizar o trabalho docente e potencializar o alcance desse material".

A primeira etapa da criação do repositório foi concluída em 60 dias. Nos próximos dias, a missão dos técnicos do NEaD é terminar de subir os mais de cem mil objetos disponíveis na UAB, aprimorar a acessibilidade e formatar a identidade visual e interface do site.

 Marcos Jorge - Unesp
(Fotos: Suelen Magalhães/NEaD)

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
  • a-LogoUniceu.png
  • b-logoprefeiturasp.png
  • c-LogoProexOver.png
  • d-LogoProgradOver.png
  • e-LogoPropgOver.png
  • f-logocetesb.png
  • g-LogoSecEducacao.png
  • h-LogoUAB.png
  • i-LogoCapes.png
  • j-logoMEC.png
  • k-LogoAna.png
  • l-logoMinisterioMeioAmbiente.png
  • m-LogoCulturaAcademica.png
  • n-LogoEditoraUnesp.png
  • o-LogoVunesp.png
  • p-LogoFundunesp.png
  • q-logoIBC.png
  • r-logouabpt.png
  • s-LogoFundacaoEspacoEco.png
  • t-LogoAndef.png