Selo Reimagine

Notícias

Publicado em 01 Dezembro 2017

Especialização em Educação Especial: Relatório final aponta baixa evasão e alto índice de satisfação dos cursistas

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

Mais de 90% dos cursistas estão satisfeitos com a especialização em Educação Especial oferecida pelo Núcleo de Educação a Distância (NEaD) da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME) de São Paulo. É o que revelou pesquisa realizada após a finalização, em junho deste ano, dos dois cursos: um com ênfase em Altas Habilidades/Superdotação e outro com ênfase em Deficiência Auditiva/Surdez.

As coordenações das duas especializações enviaram os resultados da pesquisa para a Pró-Reitoria de Pós-Graduação (ProPG) da Unesp, juntamente com uma análise geral das atividades desenvolvidas ao longo dos cursos. Destacaram-se, além das avaliações positivas dos discentes sobre diversos aspectos das especializações, os baixos índices de evasão e a inovação no formato de defesa dos Trabalhos Acadêmicos de Conclusão de Curso (TACC).

Dos 362 professores da rede pública municipal que se matricularam em uma das duas especializações, 322 se formaram. Descontando as reprovações, o percentual de evasão foi de 7,7% no curso com ênfase em Altas Habilidades/Superdotação e de 9% no curso com ênfase em Deficiência Auditiva/Surdez. “São percentuais baixos para cursos semipresenciais”, afirma a professora Maria Candida Sores Del-Masso, coordenadora do curso de especialização em Educação Especial com ênfase em Altas Habilidades/Superdotação. “A coordenação teve uma atuação bem próxima dos cursistas, professores e tutores, tanto nas atividades presenciais quanto a distância. Acredito que este acompanhamento motivou os estudantes”, explica.

Segundo Del-Masso, há pouca oferta de capacitação docente para lidar com alunos com altas habilidades/superdotação. “Essa parceria com a prefeitura paulistana e com a ProPG da Unesp possibilitou a preparação de 161 professores, que desenvolveram, ao final do curso, pesquisas científicas excelentes. Muitos deles manifestaram o desejo de continuarem os estudos na área e alguns já foram aprovados em mestrados acadêmicos”, conta.

É o caso da professora de educação infantil Renata Dora Cantarim, que apresentou o seu TACC no XIV Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia, realizado na Universidade do Minho, em Portugal. “Sempre me interessei por esse tema e a especialização me incentivou a continuar pesquisando e estudando”, conta. “Ainda tenho muito a aprender. Pretendo seguir para o mestrado”, planeja. (Veja matéria completa no link: https://goo.gl/K6TxaK )

O curso com ênfase em deficiência auditiva/surdez foi desenvolvido de maneira a fortalecer a proposta da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, que "busca manter uma formação permanente que possibilite aos docentes se aprimorarem no oferecimento de uma Educação Bilíngue para Surdos, por meio de formação teórica e discussão de práticas, seja no
aperfeiçoamento para o uso da LIBRAS ou para o ensino da Língua Portuguesa como segunda língua", explica a professora Anna Augusta Sampaio de Oliveira, vice-coordenadora dessa especialização.

Apresentações no formato de pôsteres

Na fase final, após terminarem as disciplinas e os estágios, os cursistas produziram um artigo científico, contando com acompanhamento a distância de orientadores (professores especialistas em Educação Especial). Esses trabalhos foram apresentados e defendidos em um modelo diferente do usual. Ao invés de defesas em salas de aulas, somente com a presença dos avaliadores e de poucos colegas, as coordenações optaram por uma defesa no formato de pôsteres científicos, em um espaço amplo e aberto, possibilitando a exposição de 45 trabalhos simultaneamente.

Os cursistas tiveram a liberdade de assistir às defesas de seus colegas, escolhendo as apresentações com temas de seu interesse. Os discentes das duas especializações defenderam seus trabalhos lado a lado, o que favoreceu o contato com profissionais focados em outra abordagem dentro da Educação Especial.


Confira os principais resultados da pesquisa aplicada aos cursistas: 

Aspecto avaliado pelo cursista Índice de satisfação conforme o curso
Altas Habilidades/ Superdotação Deficiência Visual/Surdez
Execução do curso em geral 94,97% 96,47%
Participação docente no curso 98,76% 100%
Clareza e objetividade dos conteúdos 96,92% 96,92%
Orientação da monografia 89,51% 93,21%
Contribuição do curso para a formação profissional 93,21% 96,3%

 

Veja também:


Cursos de Especialização em Educação Especial


Especialização em Educação Especial: professores da rede municipal de educação encerram curso com defesa de trabalho acadêmico

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
  • a-LogoUniceu.png
  • b-logoprefeiturasp.png
  • c-LogoProexOver.png
  • d-LogoProgradOver.png
  • e-LogoPropgOver.png
  • f-logocetesb.png
  • g-LogoSecEducacao.png
  • h-LogoUAB.png
  • i-LogoCapes.png
  • j-logoMEC.png
  • k-LogoAna.png
  • l-logoMinisterioMeioAmbiente.png
  • m-LogoCulturaAcademica.png
  • n-LogoEditoraUnesp.png
  • o-LogoVunesp.png
  • p-LogoFundunesp.png
  • q-logoIBC.png
  • r-logouabpt.png
  • s-LogoFundacaoEspacoEco.png
  • t-LogoAndef.png